terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Volta as aulas

A Volta às Aulas é sinônimo de felidades para alguns e tristeza profunda para outros, alunos que gostam de estudar e conversar com os amigos, rever os professores e os colegas adoram o fim das férias, já os estudantes que gostam mais de relaxar nas férias e se divertir, jamais irão curtir a volta às aulas.
Mensagem de Volta às Aulas
A escola é necessária tanto para o aprendizado, quando para a convivência entre as crianças e adolescentes, através da escola que irá se formar o caráter e a educação das crianças.
O Brasil é um dos países que primam pela boa educação, mas vemos que muitos ainda não sabem ler e escrever, como metas futuras o Governo visa erradicar o analfabetismo e torcemos por isso.


Retirado:http://intrometendo.com/mensagem-de-volta-as-aulas/

Como fazer a adaptação dos pequenos que irão para a creche

Amanda Polato
"O momento de se separar das crianças e colocá-las na creche ou pré-escola causa medo e insegurança, que são sentimentos legítimos", explica Gisela Wajskop, especialista em educação infantil e diretora do curso de pedagogia do Instituto Singularidades.
Décadas atrás, as crianças entravam mais tarde na escola, aos cinco ou seis anos, e a separação entre a mãe e o bebê era feita de forma mais lenta. "Hoje em dia, a quebra é muito rápida. Os pais até se sentem culpados por não poder passar mais tempo com o bebê", conta Wajskop.

O primeiro passo para a família ficar mais segura é escolher bem a escola. A diretora do Singularidades sugere que os pais não façam a opção só pela racionalidade: "Não adianta escolher uma escola bilíngue, mas com uma equipe na qual a mãe não confia".

Além de se sentirem bem atendidos e acolhidos, os pais precisam concordar com a proposta pedagógica e as regras da escola. "A criança percebe se o pai critica a escola o tempo todo", avisa.
Depois de escolhida a escola, vem um período de adaptação, tanto para as crianças quanto para os pais. Antes do primeiro dia, as escolas costumam fazer uma entrevista com os pais, para saber mais sobre a criança.

Coordenadores pedagógicos recomendam que eles digam o que o filho está acostumado a comer, qual o horário de sono, questões médicas e qualquer outra particularidade.

Nos primeiros dias do bebê na creche, muitas escolas particulares pedem que os pais ou outro adulto de referência permaneçam na instituição. "O abandono é traumático. Não existe mais aquela história de deixar a criança no portão da escola e sair correndo. Com o período de adaptação, também não tem choradeira", diz a diretora do Instituto Singularidades.

Aos poucos, a confiança dos pais e do bebê na escola vai aumentando. Para isso, os especialistas recomendam que a parceria seja incrementada com muita conversa. Pais precisam ouvir a escola e vice-versa.
Retirado:http://educacao.uol.com.br/ultnot/2009/01/26/volta_aulas_adaptacao_creche.jhtm

Projeto inicio das aulas

Tema: Adaptação - IntegraçãoTempo de duração: Mês de fevereiro
Justificativa: O início das aulas é um momento que mistura alegria, tristeza, ansiedade, novidade e choro. Justamente por se tratar de algo novo para a criança requer um período de adaptação, especialmente para as que estão indo para escola pela primeira vez. A fase de adaptação pode durar alguns minutinhos, horas, dias e até meses... depende da criança. Cabe a escola realizar a acolhida das crianças e que a adaptação ao novo espaço seja da melhor forma possível.


Objetivos-Facilitar o entrosamento, despertar a cordialidade e espontaneidade.
-Propor atividades que colaborem para a aproximação entre os colegas, ou entre eles e crianças novas;
-Colaborar para que as crianças sintam prazer em estar na escola;
-Fortalecer o vínculo afetivo e um diálogo aberto;
-Elaborar os combinados, de acordo com a necessidade do grupo;
-Proporcionar atividades que contribuam para a livre expressão: falada, gesticulada, cantada ou através de desenhos.
-Verificar as fases de escrita dos alunos.

ConteúdosPortuguês
§ Conversas, relatos de vivências, narração;
§ Nomes dos colegas, da professora e dos funcionários.
§ Crachá e cartaz com lista de nomes;
§ Alfabeto;
§ Histórias infantis;
§ Sondagem da escrita.
Matemática
§ Contagem oral;
§ Jogos;
§ Leitura de calendário.
§ Situações-problemas.
História e Geografia
§ Regras de convivência.
§ Observação dos diferentes ambientes do espaço escolar.
§ A história de vida do aluno.
Ciências:

§ Higiene e saúde
Artes:
§ Pintura;
§ Recorte e colagem;
§ Dramatizações;
§ Músicas diversas.
Educação Física:
§ Roda cantada;
§ Brincadeiras e jogos.

Desenvolvimento:· Acolhida: Receber as crianças com carinho e alegria;
· Apresentações e dinâmicas de grupo;
· Atividades para conhecer os alunos: Quem sou eu?
· Passeio pela escola para conhecer as dependências e os funcionários;
· Atividades sobre valores e regras na escola;
· Brincadeiras e jogos;
· Trabalhos com músicas (fazer interpretações de forma oral, gestos, escrita e desenhos);
· Atividades orais (roda da conversa) onde os alunos poderão expressar suas expectativas quanto a escola, suas emoções, seus sentimentos;
· Atividades com nomes (crachás) e alfabeto;
· Sondagem da escrita;
· Situações-problemas (quantos alunos faltaram, quantos meninos são etc)

CulminânciaRealizar uma gincana de brincadeiras objetivando que o importante é que todos se divirtam (corrida do saco, pula corda, cobra-cega, corrida da batata, show de calouros, dança das cadeiras).


AvaliaçãoObservação e registro do professor quanto ao envolvimento, interesse e participação dos alunos.

ATIVIDADES PARA OS PRIMEIROS DIAS DE AULA

Os primeiros dias de aula são importantes para reforçar vínculos afetivos entre aluno/escola/família/professores. Receber os estudantes com afeto contribui para melhorar a disciplina de alunos antigos e deixar os novatos mais à vontade.

Hoje vou escrever algumas atividades para serem aplicadas nos primeiros dias de aula.

ATIVIDADES PARA OS PRIMEIROS DIAS DE AULA:
1. HOJE ESTOU ASSIM...
A professora cola um círculo nos cadernos para que as crianças desenhem nele, a expressão facial conforme o que sugere o título.
PORQUE...
Os alunos justificam por meio da escrita o motivo por estarem alegres, tristes, com medo...
Conforme a percepção da professora, ela vai resgatando alguns valores como: companheirismo, amizade, segurança, união, compreensão...

2. VOCÊ MORA NO MEU...
Cada criança escreve dentro do coração (recortar de sulfite rosa) o nome de um(a) colega e, em seguida, registra por meio da escrita o que pensa e sente por ele(a). Exemplo: "Você é especial, amigo!"

3. A MINHA LUZ ESTÁ ACESA QUANDO...
Os alunos realizam essa atividade, registrando dentro de uma estrela (recortar de papel) um BOM SENTIMENTO.

4. ABC DOS VALORES
Atividade coletiva onde os alunos opinam, registram e ilustram os valores.
Exemplo:
A- AMOR
B- BONDADE
C- CARINHO
D- DEDICAÇÃO
E- ESPERANÇA...

5. ALFABETO DA AMIZADE
A turma cria o seu "Alfabeto da Amizade", escrevendo para cada letra do alfabeto uma frase iniciada por ela. Podem fazer as ilustrações.
Exemplo:
A – AMOR É INDISPENSÁVEL ENTRE AMIGOS.
B – BONDADE É SERVIR A PESSOA QUE ESTÁ PRÓXIMA A NÓS.
C – COMPANHEIRISMO É O QUE SINTO QUANDO ESTOU JUNTO DE VOCÊ...

6. ACRÓSTICOS.
A turma cria acrósticos no coletivo, a professora escreve na lousa.
Exemplo:
Amor
Mais compreensão
Igualdade
Gostar do outro
Ouvir os colegas
Outro exemplo:
Riqueza interior é o que vale
Experimente esse sentimento de paz
Sinta a emoção de ser felizPense no bem-estar da humanidade
Espere um outro sorriso quando você sorrir
Inverta uma atitude não amiga demonstrando a sua amizade
Tenha respeito pelo outro
Ouça seu coração e siga a caminhada com sabedoria e tranqüilidade.

7. NA ESCOLA:
FICO ALEGRE QUANDO...
SINTO QUE TENHO UM AMIGO QUANDO...
RESPEITO O OUTRO QUANDO...
(Os alunos completam frases como essas em seus cadernos.)


8. EXPRESSANDO EMOÇÕES:
Atividade coletiva e em grupo.
Perguntar aos alunos pelas expressões faciais o que será que estão sentindo.
Os alunos tentam imitar cada expressão.
Reunir em grupo um aluno imita a expressão e conta o que está sentindo.

9. ATIVIDADE: QUEM SOU EU?
NUMA FOLHA DE SULFITE CADA ALUNO FAZ SEU AUTO RETRATO E ESCREVE O SEU NOME (DO JEITO QUE SOUBER), DEPOIS RELATAM NO COLETIVO COMO ELE É, DO QUE ELE GOSTA, UM POUQUINHO DA SUA VIDA. NO FINAL, A PROFESSORA COLOCA OS DESENHOS NUM MURAL PARA QUE TODOS VEJAM.

10. ATIVIDADE SOBRE EXPECTATIVAS
OS ALUNOS DESENHAM O QUE QUEREM APRENDER NA ESCOLA, DEPOIS É FEITA UMA SOCIALIZAÇÃO DOS DESENHOS NO COLETIVO
.

Brincadeiras - Volta as aulas

Onça Dorminhoca - Faixa etária: Educação infantil

Formar com o alunos uma grande roda. Cada criança fica dentro de um pequeno círculo desenhado sob os pés , exceto uma que ficará no centro da roda, deitada de olho fechado . Ela é a Onça dorminhoca. Desenvolvimento: Todos os jogadores andam a vontade, saindo de seus lugares , exceto a onça dorminhoca que continua dormindo. Eles deverão desafiar a onça gritando: "Onça dorminhoca"! Inesperadamente, a onça acorda e corre para pegar um dos lugares assinalados no chão. Todas as outras crianças procuram fazer o mesmo. Quem ficar sem lugar será a nova Onça dorminhoca. Sugestão: O professor poderá proporcionar um e sudo sobre a onça, de acordo com o interesse das crianças : Quem já viu uma onça? Aonde? Quando? Como ela é? Como vive? O que come? Quem quer imitá-la? Confeccionar uma máscara de cartolina ou papelão para aquele que fará o papel da onça. Partindo deste estudo, a criança, quando for desenvolver a atividade, criará um personagem seu relativo à brincadeira.

Corrida do Elefante - Faixa etária: Educação infantil

As crianças andam à vontade pelo pátio. Uma delas separada, utiliza um braço segurando com a mão a ponta do nariz e o outro braço passando pelo espaço vazio formado pelo braço. (Imitando uma tromba de elefante). Desenvolvimento: Ao sinal, o pegador sai a pegar os demais usando somente o braço que está livre ( O outro continua segurando o nariz ). Quem for tocado transforma-se também em elefante, logo, em pegador, adotando a mesma posição. Será vencedor o último a ser preso. Sugestão: A crianças , durante a brincadeira podem caminhar como um elefante.

Gangorra - Faixa etária: 4 a 6 anos

Dois jogadores sentam-se, um de frente para o outro, e apoiam as plantas dos pés . Eles devem segurar um bastão com as duas mãos . Ao soar o sinal, eles devem puxar o bastão cada um para seu lado tentando tirar o amigo do chão. Aquele que conseguir levantar o amigo ganha. Troque os pares e comece de novo. Faça com que as crianças sintam o peso do amigo que está na frente, observem a força que têm que fazer para levanta-lo, o músculo que se movem para que isso aconteça. Se você tiver um bastão grande, coloque três crianças de cada lado, o grupo que conseguir levantar o outro, ganha.

Quem é o fantasminha? Faixa etária: Educação Infantil

Dividir a turma em duas equipes . Uma deverá sair do local. Dado o sinal, a equipe que estiver fora mandará uma criança coberta com um lençol. A equipe tentará descobrir quem é a criança escondida. Se acertar, marca dois pontos .


Jogo da risadinha - Faixa etária: Educação Infantil

As crianças em círculo. Dado o sinal, um jogador dará uma risada. O companheiro da sua esquerda dará duas risadas . O terceiro, três risadas . E assim, sucessivamente. Quem não seguir a seqüência sairá do jogo.

Rouba rabo - Fa
nfantilixa etária: Educação I

Os jogadores estarão no pátio, cada um com um rabo de barbante preso atrás . Dois jogadores serão o pagadores . Ao sinal eles deverão tirar o rabo da criança . Quem conseguir pegar mais rabos será o vencedor.

Dança dos banquinhos - Faixa etária: Educação Infantil

Fazer uma roda com banquinho e em número inferior(-1) ao número de criança Participante. Colocar uma música para tocar e todascomeçam a correr ou a dançar ao redor do banquinho, com a mão para trás, bem perto dele . Em dado momento, parar a música e cada criança deverá a sentar- se no banquinho que estiver mais próximo. Uma delas ficará sem assentar, devendo sair levando um banquinho. O jogo recomeça. Ganha a criança que conseguir a posse do último banquinho.

Voa, não voa... - Faixa etária: Educação Infantil

As crianças estarão assentadas em círculo. O professor falará o nome de uma ave, e as crianças deverão mover os braços e as mãos como se estivessem voando. Quando o professor falar o nome de algo que não voa, as crianças deverão ficar com os braços e mãos imobilizados . Quem errar sai da brincadeira ou paga uma prenda. Ex: " Borboleta voa? (Todo imitarão o vôo.)Jacaré voa?(Todo deverão ficar imóveis ). O professor deverá usar sua habilidade para enganar as crianças .

Qual a criança diferente? - Faixa etária: Educação Infantil

Formar um círculo com as crianças. Uma ficará fora da roda, voltada para a parede. Desenvolvimento: as crianças que estão na roda devem ficar na mesma posição, menos uma, que fica diferente das outras. Depois, a criança que estava de fora da roda deverá descobrir quem está diferente, devendo dizer a diferença notada. Escolhe-se outra criança para sair da roda, continuando a brincadeira.

Um, dois, três e já! - Faixa etária: Educação Infantil

Risca-se no chão uma linha de partida e, a uma certa distância, uma linha de chegada. As crianças devem ficar atrás da linha de partida. Desenvolvimento: ao sinal de partida " um, dois e três "; as crianças correm para a frente até ouvirem a ordem " pare". Nesse momento, todos param a corrida e ficam parados no lugar. Novamente é repetida a ordem "um, dois e três " para ser, algum tempo depois , paralizada, continuando até que todos cheguem à linha final.

Correndo do canguru - Faixa etária: Educação Infantil

Preparação: crianças ao lado das outras em linha reta colocadas a uns 10 m de distância da linha de chegada (riscar com giz a linha de chegada). Desenvolvimento: o professor deve dar o sinal e as crianças saem pulando como canguru, até a linha de chegada. Repetir a corrida pulando sobre a outra perna.

O gato e o rato - Faixa etária: Educação Infantil

Os alunos serão divididos em dois grupos: gato e rato . Iniciado o jogo, os ratos deixarão cair, por onde andarem, papel picado. Os gatos deverão ir atrás dos ratos recolhendo os papéis picados. A criança que recolher mais papéis vencerá o jogo.

Cadeiras com sapatos - Faixa etária: Educação Infantil

Ao sinal, o participante de olhos vendados , devem engatinhar procurando tênis ou sapato (que foram espalhados anteriormente), e a medida que são achados vão sendo colocados nos pés das cadeiras. Será considerado vencedor quem colocar mais calçados nos pés.
Retirado: http://betysaj.blogspot.com/2012/01/brincadeiras-volta-as-aulas.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário